Arquivos
 31/10/2010 a 06/11/2010
 03/10/2010 a 09/10/2010
 26/09/2010 a 02/10/2010
 15/08/2010 a 21/08/2010
 27/06/2010 a 03/07/2010
 06/06/2010 a 12/06/2010
 09/05/2010 a 15/05/2010
 18/04/2010 a 24/04/2010
 21/03/2010 a 27/03/2010
 07/03/2010 a 13/03/2010
 07/02/2010 a 13/02/2010
 03/01/2010 a 09/01/2010
 29/11/2009 a 05/12/2009
 15/11/2009 a 21/11/2009
 08/11/2009 a 14/11/2009
 18/10/2009 a 24/10/2009
 20/09/2009 a 26/09/2009
 13/09/2009 a 19/09/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009
 26/07/2009 a 01/08/2009
 19/07/2009 a 25/07/2009
 12/07/2009 a 18/07/2009
 05/07/2009 a 11/07/2009
 28/06/2009 a 04/07/2009
 21/06/2009 a 27/06/2009
 07/06/2009 a 13/06/2009
 24/05/2009 a 30/05/2009
 10/05/2009 a 16/05/2009
 26/04/2009 a 02/05/2009
 29/03/2009 a 04/04/2009
 08/03/2009 a 14/03/2009
 22/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 07/02/2009
 25/01/2009 a 31/01/2009
 04/01/2009 a 10/01/2009
 21/12/2008 a 27/12/2008
 23/11/2008 a 29/11/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 02/11/2008 a 08/11/2008
 19/10/2008 a 25/10/2008
 05/10/2008 a 11/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 10/08/2008 a 16/08/2008
 27/07/2008 a 02/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 29/06/2008 a 05/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 18/05/2008 a 24/05/2008
 04/05/2008 a 10/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 25/11/2007 a 01/12/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 09/09/2007 a 15/09/2007
 05/08/2007 a 11/08/2007
 29/07/2007 a 04/08/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 18/03/2007 a 24/03/2007
 11/03/2007 a 17/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 14/01/2007 a 20/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 03/12/2006 a 09/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006

Categorias
Todas as mensagens
 Filmes
 Crônicas
 CineNoticias

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Blog do Veriano
 


Luzia 70

 

 

 

 

            Inicio de 1957. Um amigo levou-me à casa de uma cartomante. Entre muitas informações sobre meu passado e meu futuro a mulher afirmou que eu casaria aos 24 anos. Ora, eu tinha 20. Que diabos de namoro e noivado seria este tão acelerado? E logo no meu caso, um tímido complexado de ser um patinho feio em lagoas de garotas da minha geração. Perguntei se já conhecia a futura esposa e a mulher, jogando com uma dama de ouros, disse que já. Aí eu não agüentei o riso. Como “já” se uma das curiosidades da visita era justamente saber quem me aceitaria num tempo distante?

Ela remendou: “- Se não conhece, está para conhecer”. E deu uma ficha que depois se encaixaria na garota que surgiu no meu caminho poucos dias depois. Mas o meu namoro e casamento é matéria para daqui a 7 meses quando deverei comemorar as minhas Bodas de Ouro. Hoje é outra festa: Luzia emplaca 70 anos. Ágil (e ponha ágil nisso), quase sem rugas, com um corpo que está longe de assumir velhice, apóia-se na demonstração de intelecto que não sugeria quando a conheci. No passado era a “dona de casa”, chegando até a ser costureira de noiva. Hoje é doutora, é aposentada da Universidade Federal do Pará, é jornalista veterana (desde 1972), tem um currículo que aposta com a sua dissertação de mestrado (mais de 700 páginas) um documento precioso da história local.

            Desses 70 anos eu vivi 53. Penso até que foi mais tempo. Está muito longe a minha vida sem a Luzia. O seu papel em meu destino assemelha-se ao que aconteceu quando eu comprei um computador em 1995. Ela viu a geringonça e afirmou que jamais mexeria naquilo. Não demorou e passou a me ensinar informática. Hoje amanhece adiante da tela recebendo as dezenas de e-mails e vasculhando o mundo que lhe diz respeito (e é cada vez maior).

            Ambiciosa certamente Luzia deixou o Reis do nome pelo meu Álvares, mas a majestade se manifestou como qualquer ser vivo que sai do ovo. Tanto que eu moro num apartamento em que ela é a dona, ou melhor, o aluguel está no nome dela (e se estou aqui é por culpa dela, pois jamais deixaria minha casa).

            Importante é que as mutações não nos afastaram. Ao contrário: nos uniram., Se antes eu era displicente, ou mesmo egocêntrico, hoje sou um companheiro-sombra, um marido que adotou uma luz, uma lanterna que não luzia, mas ilumina de forma a me valer os olhos. E os ouvidos, já que a idade me pesa na audição.

            Vivemos um casamento feliz. Procuro sempre que nos compreendamos e tanto assim que a cada amanhecer nos abraçamos como se nos encontrássemos depois de longa ausência. E mais: para onde um vai o outro se comunica dizendo”to aqui”.

            Tivemos 4 filhas que nos deram 10 netos. Uma família numerosa que sentimos agregada. Se a formula da felicidade ganha essas frações nós a encontramos. E só pedimos que o tempo nos poupe o quanto for possível. Somos o time que está ganhando e não queremos sair de campo. Mesmo jogando na prorrogação.

            Salve Luzia setenta. Ou 07 naquele planeta clone da Terra do filme “Odisséia Para Além do Sol”.(PV)

 



Escrito por Pedro Veriano às 11h23
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]